Como é o ciclo sexual feminino?

O ciclo sexual feminino é constituído por uma série de factos biológicos orientados para provocar a ovulação e, no caso de existir fecundação, levar à nidação do ovo, isto é, do óvulo fecundado. Este ciclo tem a duração de cerca de vinte e oito dias, e repete-se desde a puberdade até à menopausa da mulher.

De forma muito sucinta pode dizer-se que quando a mulher chega à puberdade, a hipófise segrega duas hormonas: a fulículo-estimulante (FSH) e a luteinisante (LH). A sua acção sobre o ovário faz amadurecer um óvulo que se liberta, e é recolhido pela trompa de Falópio, encaminhando-se depois pela trompa em direcção ao útero. Por sua vez, o ovário produz mais duas hormonal: estrogénios e progesterona. Na primeira metade do ciclo, os estrogénios fazem proliferar a mucosa uterina, que se vai acondicionando para receber o óvulo fecundado. Posteriormente actua a progesterona, cuja acção principal é a de promover as condições mais adequadas para que a gravidez possa progredir. Se não houver fecundação, a mucosa uterina desprende-se e elimina-se sendo acompanhada de perdas sanguíneas (menstruação), começando depois a regenerar-se, dando lugar a um novo ciclo menstrual.

(in La reprodución Humana y su Regulación, de Justo Aznar Lucea e Javier Martínez de Marigorta)

Justo Aznar Lucea. Doutorado em Medicina com Prémio Extraordinário. Chefe do Departamento de Biopatologia Clínica e Coordenador da Universidade de Investigação Bioquímica, do Hospital La Fé de Valência (Espanha).

Javier Martínez de Marigorta. Doutorado em Medicina e Cirurgia. Membro da Sociedade Valenciana de Bioética.