Há actualmente justificação social para as famílias numerosas nos países do Ocidente?

Aqueles casais que, agindo contra a opinião errada hoje muito difundida. mantém uma atitude aberta à vida, estão a cumprir uma função social muito positiva.

De facto, é bem sabido como, em alguns países da área ocidental e especialmente na Europa Comunitária, se estão a investir consideráveis fundos económicos para estimular o aumento da natalidade, e assim procurar evitar as graves repercussões sociais que o envelhecimento da população traz consigo. Por isso, os casais com vários filhos, ou com uma família numerosa, contribuem com a sua atitude pessoal, independentemente das políticas do Estado, para minorar este importante problema. É por isto que se pode rotundamente afirmar que, no momento actual, as famílias com vários filhos realizam uma inegável e importantíssima função social.

(in La reprodución Humana y su Regulación, de Justo Aznar Lucea e Javier Martínez de Marigorta)

Justo Aznar Lucea. Doutorado em Medicina com Prémio Extraordinário. Chefe do Departamento de Biopatologia Clínica e Coordenador da Universidade de Investigação Bioquímica, do Hospital La Fé de Valência (Espanha).

Javier Martínez de Marigorta. Doutorado em Medicina e Cirurgia. Membro da Sociedade Valenciana de Bioética.