Método do ritmo ou de Ogino

O que é o método do ritmo ou de Ogino?

Durante o ciclo sexual feminino, os dias férteis, isto é, os dias em que a mulher pode ficar grávida são o dia da ovulação e dois ou três dias antes e depois da mesma. Nos ciclos de 28 dias, a ovulação dá-se no dia catorze, e nos ciclos de diferente duração dá-se 14 dias antes da menstruação seguinte.

O método do ritmo baseia-se em só ter relações sexuais fora dos dias fecundos. Sabendo que a ovulação se dá por volta da metade do ciclo sexual feminino, ou seja entre os dias 10 a 16 do ciclo, é fácil fazer um cálculo dos dias fecundos e dos infecundos.

Qual é a eficácia do método do ritmo ou de Ogino para regular a fertilidade?

Nem sempre é fácil conhecer o dia da ovulação, já que muitas mulheres têm um ciclo menstrual irregular que não dura exactamente vinte e oito dias. Por outro lado, os períodos de abstinência sexual que é necessário manter têm que ser de longa duração, às vezes mais longos que a metade dos dias do ciclo menstrual. Por isso, o método do ritmo falha com frequência, podendo estipular-se que a sua segurança varia entre 15 a 20 fracassos por ano, por cada cem mulheres. Isto significa que, por cada cem mulheres que tiveram relações sexuais normais e que quiseram evitar uma gravidez usando apenas este método, 15 a 20 em cada ano teriam ficado grávidas: e um casal que durante toda a sua vida sexual activa, utilizasse o método do ritmo como único meio de espaçar os nascimentos, poderia ter tido quatro ou cinco filhos. Como é óbvio, alguns casais poderiam ter tido mais e outros menos.

(in La reprodución Humana y su Regulación, de Justo Aznar Lucea e Javier Martínez de Marigorta)