Contracepção

A Gravidez é uma Presença, não uma Doença

Porém, o mais grave é que a aceitação desta mentalidade faz com que nos consideremos a nós mesmos, essencialmente, uma doença. De tão habituados que estamos a definir a gravidez a partir da mãe, esquecemo-nos de que o mais importante é reconhecê-la a partir daquilo que faz com que a mulher se torne mãe. Este “aquilo” é um “aquele” ou “aquela”, isto é, alguém – um filho ou uma filha. De facto, a gravidez só secundariamente é um estado da mulher adulta, porque esse estado é consequência de uma presença. A presença de uma pessoa pequenina que está a crescer no seio de sua mãe. Isto é, a nossa presença, alguns anos, poucos ou muitos, atrás.

A famosa RU 486

O que é a RU 486? A RU -486 é um fármaco que se utiliza, quase exclusivamente, para produzir o aborto de embriões de poucos dias de vida. O seu nome genérico é Mifepristona. É uma hormona sintética que bloqueia a progesterona, hormona esta que é indispensável ao prosseguimento da gravidez. O filho concebido não […]

A APF e a educação sexual

“Quanto ao coito diria que três vezes por dia estaria bem” [22] (M. Sanger – carta à neta (16 anos) enaltecendo o valor do sexo antes do casamento). A APF é filiada da IPPF (International Planeed Parenthood Federation). As APF são, nas várias nações, o instrumento de que a IPPF se serve para espalhar a […]

Voltar ao topo