Textos sobre eutanásia

Nesta página encontra-se a lista de todos os textos que existem neste lugar especificamente sobre eutanásia. Clique nos títulos para ler os textos completos.

Direito a morrer?

Ninguém pode negar aos outros o direito a morrer. Não aprovar a eutanásia é tirar às pessoas a liberdade de serem elas a decidir sobre a sua própria vida. Quem não quiser pedir a eutanásia, por motivos religiosos, não o faça. Mas, por favor, não tire a liberdade aos outros. A lei não pode continuar a negar às pessoas...

A medicina paliativa, exercício de ciência e humanidade

Os progressos científicos, que permitem levar a intervenção médica cada vez mais longe, e a difusão da mentalidade a favor de eutanásia, que considera o doente terminal como uma vida sem valor, revela sérios problemas à medicina. Tão contrário à ética é provocar a morte como ocasionar sofrimentos inúteis com...

A eutanásia não é a garantia de uma morte digna?

“Morte com dignidade” tem sido um “slogan” muito usado pelos defensores da eutanásia, mas não há nada de dignificante nos meios que advogam. Por exemplo, uma organização pró-eutanásia distribuiu um panfleto que explicava como sufocar uma pessoa com um saco de plástico. Muitos dos “sujeitos” – como...

Qual é a diferença entre a eutanásia e o suicídio assistido?

Usa-se o termo eutanásia quando uma pessoa mata directamente outra. Por exemplo, quando um médico dá uma injecção letal a um paciente. Usa-se o termo suicídio assistido quando uma pessoa ajuda outra a matar-se a si própria. Por exemplo, quando um médico prescreve um veneno, ou quando uma pessoa põe no paciente uma...

Suicídio assistido

O principal argumento daqueles que defendem a eutanásia incide sobre o direito que o indivíduo tem, em determinadas circunstâncias – normalmente associadas a um forte sofrimento físico ou psíquico decorrentes de uma doença incurável – de poder decidir pôr termo à sua vida. Julgo que a morte não é em si um...

A vida é bela

O principal argumento daqueles que defendem a eutanásia incide sobre o direito que o indivíduo tem, em determinadas circunstâncias – normalmente associadas a um forte sofrimento físico ou psíquico decorrentes de uma doença incurável – de poder decidir pôr termo à sua vida. Julgo que a morte não é em si um...

Voltar ao topo