Procriação in vitro: algumas verdades